44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Municípios com menos de 50 mil habitantes abrem oportunidades em negócios!:

Os municípios com até 50 mil habitantes terão que concluir o levantamento patrimonial dos seus bens até 1 de janeiro de 2021. Para as cidades com mais de 50 mil habitantes, o prazo final é 1 de janeiro de 2020. A exigência consta do Artigo 13 da Portaria nº 634 (Secretaria do Tesouro Nacional).



A AMP (Associação dos Municípios do Paraná) chama a atenção para o problema porque, mesmo sabendo que têm prazo para fazer o levantamento, muitos prefeitos ainda não iniciaram o trabalho. Calcula-se que cerca de 70% dos 399 municípios do Estado ainda não fizeram o levantamento.



Segundo a Lei 4.320/64, o levantamento compreende todos os bens com durabilidade superior a dois anos: mobiliário, veículos, máquinas, implementos e ferramentas; imóveis; de domínio público (ruas, avenidas, praças, parques, estradas rurais, pontes, bueiros e iluminação pública); e demais bens que integrem ao patrimônio de cada município.



O levantamento patrimonial é um mecanismo de gestão do controle dos bens públicos. Objetiva a maior eficácia possível tanto na utilização dos bens (remanejamento de bens ociosos, por exemplo) quanto na sua anulação/extinção. O controle rígido dos bens públicos previne e dificulta o extravio ou furto do patrimônio das prefeituras e, ainda, facilita a identificação dos responsáveis por eventuais prejuízos causados aos municípios.



Inventário deve ser feito por especialistas



De acordo com o princípio da segregação de funções de execução e de controle, conforme jurisprudência do Tribunal de Contas da União, o inventário de bens deve ser feito por pessoas estranhas à gestão de patrimônio. Por isso, é aconselhável que seja conduzido por especialistas de fora do órgão a ser inventariado.



Não há nenhum impedimento quanto à terceirização dos serviços de levantamento patrimonial de bens públicos permanentes, conforme os Acórdãos do Tribunal de Contas Números 1.351/2003, 2.310/2007, 2.366/2007, e 1.836/2008.



Ocorre que o serviço demanda conhecimento e propriedade técnica específicos, dos quais os servidores municipais geralmente não possuem, seja porque não faz parte das atribuições funcionais para as quais foram contratados, seja pelo acúmulo de serviços ao qual são acometidos, ou pela própria carência técnica para tanto.



Desta forma, o ideal é a contratação de empresa terceirizada com a devida capacidade técnica para a realização do inventário anual de bens públicos.



Os prefeitos que não cumprirem esta exigência estão sujeitos às sanções tanto do Tribunal de Contas do Estado quanto da justiça comum, a partir de ações ajuizadas pelo Ministério Público, como por exemplo ações de improbidade administrativa. Fonte: Assessoria de Comunicação da AMP.



Fonte: Jornal O Regional
Mais Notícias:
  • 14/07/2020 - Nova Esperança recebe obra do CINDEPAR em parceria...
  • 14/07/2020 - Inajá decreta fechamento parcial no comércio por 1...
  • 14/07/2020 - Maçonaria de Nova Esperança doa 30 cobertores à Sa...
  • 14/07/2020 - Dom Severino Clasen é o novo Arcebispo de Maringá
  • 14/07/2020 - O que pensar do Exército Brasileiro?
  • 14/07/2020 - O que você pode fazer antes da campanha começar
  • 14/07/2020 - Oficina de Karatê do CRAS de Cruzeiro do Sul
  • 14/07/2020 - Desburocratização para incentivar e fortalecer a ...
  • 07/07/2020 - Floraí e Nova Bilac recebem Trator e Equipamentos ...
  • 07/07/2020 - Projeto de lei visa isenção de imposto para bici...
  • 07/07/2020 - Governo Bolsonaro entrega ponte de 100 metros, a o...
  • 07/07/2020 - OAB-Paranavaí doa mais de 1.270 litros de leite pa...
  • 07/07/2020 - Praça com Pista de Skate Antonio Girotto Matiussi ...
  • 07/07/2020 - Ainda neste mesmo dia, foi anunciado no gabinete d...
  • 07/07/2020 - RELATIVISMO A educação moral em perigo
  • 07/07/2020 - COREMAN recebe emenda parlamentar do deputado Aril...
  • 07/07/2020 - Itaguajé revitaliza quadra de areia da Praça da ...
  • 07/07/2020 - Live de Samuel Pratinha arrecadou quase R$ 75 mil,...
  • 07/07/2020 - Loja Maçônica doa aventais e máscaras à Santa Casa
  • 30/06/2020 - Prefeito de Atalaia, Fábio Vilhena entrega novo h...
  • 30/06/2020 - Hospital mantido por Itaipu comemora a oitava alta...
  • 30/06/2020 - ESTILO COWBOY
  • 30/06/2020 - A compaixão cristã
  • 30/06/2020 - Como posso começar minha campanha?
  • 30/06/2020 - Dash Board é a nova ferramenta de enfrentamento a...
  • 30/06/2020 - Primeira Fazenda Urbana do Brasil é inaugurada em ...
  • 30/06/2020 - Com investimentos de quase R$ 2,6 milhões Nossa S...
  • 30/06/2020 - UFPR doa 305 litros de álcool glicerinado para a S...
  • 30/06/2020 - Parte da renda dos peixes comercializados será rev...
  • 23/06/2020 - ACIM doa 5 mil máscaras N95 para os municípios da ...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas