44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Um chamado à reforma da raiz do pensamento educacional moderno:

A linha entre o multiculturalismo e o relativismo sempre foi muito tênue. Comecei a perceber isso na faculdade, depois que um professor deísta me provocou - após uma aula intensa sobre diversidades culturais - com a seguinte sugestão: “Fica aqui comprovado que a verdade é relativa, e que cada cultura tem sua forma de ver o mundo. Nenhum conhecimento é melhor que o outro. Não é mesmo, Fernando!?” Por alguns segundos fiquei estremecido de zelo por dentro, mas em seguida respondi de maneira enfática e objetiva: “Não.”



Até aquele momento, eu ainda não havia percebido que estava inserido no que Steve Turley - PhD pela Universidade de Durham e professor na escola cristã clássica Tall Oaks (EUA) - chamou de “Educação Moderna”. Eu apenas sabia que havia uma verdade absoluta, válida para todos os povos, de qualquer época e por isso eu não podia concordar com aquela conclusão relativista do professor. O multiculturalismo quase sempre tem desembocado em relativismo, “o reconhecimento de que nenhuma cultura tem qualquer direito especial à atenção e que nenhuma cultura pode ser julgada ou rejeitada”, como descreveu Roger Scruton . Mas essa noção de que todas as culturas são igualmente válidas nunca me convenceu.



Por isso, passei a estudar sobre a questão levantada pelo professor e encontrei a refutação perfeita para a sua falácia da diversidade moral/cultural na famosa obra de C.S. Lewis (1898-1963): A Abolição do Homem. No livro, Lewis elabora uma “profecia aterradora de mortalidade, não apenas a mortalidade da civilização ocidental moderna, mas a mortalidade da própria natureza humana, se não recuperarmos a crença no [que Lewis chama de] Tao, a lei natural, a doutrina dos valores objetivos.”



Os valores objetivos para Lewis são verdades absolutas ou princípios que constituem a base para o edifício da civilização e sua sobrevivência. Por exemplo, se o mandamento bíblico para honrar pai e mãe for relativo, isso é, válido apenas para a cultura judaica, não podemos ter nenhuma base para dizer que o filho de nossa vizinha que esteja agindo com agressividade com sua mãe esteja errado. Isso só será possível se reconhecermos esse mandamento divino como possuidor de um valor objetivo.



Assim, desde cedo, estabeleceu-se uma relação conflituosa em meu pensamento entre valores objetivos e Educação Moderna. Passei a observar os exemplos principais e práticos de mentalidades programadas pela Educação Moderna. E quais são?



A Educação Moderna possui - por mais paradoxal que pareça - princípios. Esses princípios estão implícitos nos discursos de muitos docentes, acadêmicos, funcionários de Universidades e até mesmo em outras esferas, como familiar, política e trabalhista. Ouço frequentemente os resultados desses princípios em frases como: “Cada um tem sua verdade!”, que “A verdade é relativa!” ou ainda que “Cada um sabe o que é melhor para si”.



Essas frases de efeito são o resultado de longos processos que formaram o pensamento da Educação Moderna. Conforme tenho observado sobre ombros de gigantes intelectuais, a raiz do pensamento da Educação Moderna é um tipo de humanismo desenvolvido. O humanismo é uma filosofia que coloca os seres humanos como os principais numa escala de importância e como ponto último de referência na avaliação da realidade; homem no centro do mundo, antropocentrismo.



O humanismo pode ser descrito melhor nos termos do sofista grego Protágoras (490 - 415 a.C.) que declarou ser o homem “a medida de todas as coisas”, fazendo com que a “lente” pela qual a verdade e a virtude possam ser conhecidas seja o homem; e como não faltam indivíduos no mundo, faça a soma das múltiplas verdades que podem existir sobre um mesmo ponto. Aqui também se verifica outro absurdo da Educação Moderna. Se quem a desenvolveu foi um ser humano, como ele pode alegar, com base em sua visão relativista, que o humanismo é melhor, por exemplo, que o Nazismo racista criado por outro ser humano?



Chegamos a raiz do pensamento da Educação Moderna percebendo que esta nada mais é que um exercício de idolatria; a idolatria do “eu”, o “eu” que se coloca acima dos valores objetivos universais, e torna-se o aferidor do sumo bem e da eterna verdade no lugar de Deus.



Convoco os professores, principais responsáveis pelo progresso educacional de uma cultura, à reforma da raiz do pensamento educacional modernista, lançando fora o antropocentrismo como lente da realidade, começando, agora, com uma pergunta mais adequada à inteligência humilde (para não dizer humilhada): “Como eu, ser humano, posso conformar minha alma às verdades absolutas, universais e transcendentais que sustentam o mundo que me rodeia de modo a ser elevado?” e não mais com a caduca questão modernista humanista de “como conformar as verdades aos meus desejos e ambições?”. Como Lewis defendeu, se não recuperarmos a crença na lei natural, na doutrina dos valores objetivos, a educação e a própria humanidade será abolida.



Fonte: Jornal O Regional
Mais Notícias:
  • 11/08/2020 - ‘Velho Chico Zellerhoff’ se transforma em Vila Olí...
  • 11/08/2020 - Deputada Aline Sleutjes recebe homenagens pelo co...
  • 11/08/2020 - Aniversário solidário leva leite para 220 famílias...
  • 11/08/2020 - Marketing Eleitoral Gratuito Veja como fazer Aqui ...
  • 11/08/2020 - Encontro do Aliança pelo Brasil em Brasília reúne ...
  • 11/08/2020 - Apologética cultural no século XXI
  • 11/08/2020 - Arilson defende fim da substituição tributária par...
  • 11/08/2020 - Mandioca: cadeia produtiva abre frentes para o des...
  • 11/08/2020 - Agosto Dourado e a Semana Mundial do Aleitamento ...
  • 04/08/2020 - 67 jovens de São Jorge do Ivaí e Ourizona juram à ...
  • 04/08/2020 - Terapias que auxiliam no período do Distanciamento...
  • 04/08/2020 - 1° Torneio de Kata em Prol ao Fabinho
  • 04/08/2020 - Barracão Industrial Mário Peron, Auditório Jonas B...
  • 04/08/2020 - A vida in modo juventutis: Cultura e Política
  • 04/08/2020 - Como fazer propaganda eleitoral nesse período?
  • 04/08/2020 - Vida de Agricultor, casal exemplo de superação
  • 28/07/2020 - Divisas do Paraná em Santo Inácio e Diamante do N...
  • 28/07/2020 - Comando da 4ª Companhia Independente de Londrina ...
  • 28/07/2020 - Pista de Caminhada e Portal são entregues em Flora...
  • 28/07/2020 - Até quando o prefeito pode inaugurar obras?
  • 28/07/2020 - O Cristão e a Ecologia: uma teologia do Jardim de ...
  • 28/07/2020 - Produção de vacina da Covid-19 no Paraná
  • 21/07/2020 - Santo Inácio entrega Obra inovadora no centro da c...
  • 21/07/2020 - E-commerce no Brasil
  • 21/07/2020 - Deputados querem empréstimo a JURO ZERO para micro...
  • 21/07/2020 - Projeto de Auxílio Emergencial para Agricultor Fam...
  • 21/07/2020 - Segurança Alimentar para crianças e adolescentes p...
  • 21/07/2020 - Em Paranacity, animais de rua têm apoio do Projet...
  • 21/07/2020 - O Jovem intelectual maturidade, dedicação e solidã...
  • 21/07/2020 - Fique por dentro das novas datas desta Eleição
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas