44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

RELATIVISMO A educação moral em perigo:

RELATIVISMO


 


A educação moral em perigo


 


Em 2019 participei de um interessante Projeto Indígena promovido por uma instituição educacional de nível superior. Na ocasião, um Doutor em educação e Mestre em religiões e religiosidade palestrou sobre “Cultura em transformação – Os espaços indígenas no Brasil.” A abordagem teórico-metodológica do palestrante era antropológica, de perspectiva relativista. Com sua forma de “ver” o homem e a realidade ao redor a partir da ótica relativista, o professor buscava legitimar alguns valores morais dos indígenas que nós –bom, pelomenoseu – consideramos errados.


 


Partindo da análise histórica das múltiplas diferenças de valores morais entre diversas civilizações – inclusive a dos indígenas – o professor sustentoua tese da ótica do relativismo moral (Para um contrapontodessaperspectivapluralista, lero apêndice do livro A Abolição do Homem, de C. S. Lewis). Para ele, se existem tantas diferenças sobre o que é certo ao longo da históriahumana,isso significa que não existe um certo e um errado de alcance universal, definitivo e de natureza transcendente; a moral, na verdade, é construída socialmente, de alcance restrito e de natureza subjetiva.


 


No livro Teoria do Conhecimento (Editora Martins Fontes) o filósofo JohannesHessen (1889-1971) escreveu que no relativismo “(...) não há qualquer validade geral, nenhuma verdade absoluta. Toda verdade é relativa, tem validade restrita.”Para os fins da nossareflexão, suponhamos aqui ser o relativismo um fato. Isso significaria que os alunos ali presentesnapalestra não poderiam julgar algumas ações indígenas – porexemplo, o infanticídio – como ações objetivamente imorais. Na ótica do relativismo, a moral do “homem branco” em dizer que o assassinato de crianças é errado não tem 1) validade geral, 2) não se constitui como uma verdade absoluta e 3) ela é restrita a nós. O que os índios fazem com os bebês gêmeos é apenas uma questão de diferença cultural.  Diz respeito apenas a eles.


 


Ali comecei a tercerteza das implicações do relativismonaeducação moral de nossosjovens, o queháalgum tempo euvinharefletindo. Na época eu já havia lido dois livros que discutem – de maneira simples e didática – as terríveis consequências do relativismo moralnaeducação. Em 2017, li pela primeira vez o famoso “Cristianismo Puro e Simples” (Editora WMF Martins Fontes) e em 2018 o perspicaz “A Abolição do Homem” (Editora Thomas Nelson Brasil), duas obras de C. S. Lewis (1898-1963) – escritor e professor em Oxford e Cambrigde no século XX, que em 1929 foi convertido do ateísmo materialista à fé cristã. Devodizertambémque o pequenotexto do Dr. Steve Turley “EducaçãoClássicavsEducaçãoModerna” (EditoraTrinitas) também me ajudou a compreenderosefeitosradicais do relativismo moral no comportamento social dos alunos. Com essasleituras, ficou claro para mim que o relativismo é um argumento natimorto. Pois, para ser sustentado, o próprio conceito precisa ser admitido como uma verdade universal, contrariando-se emprincípio.


 


Apesar disso, muitos professores – da Educação Básica à Educação Superior – seguem propagando o relativismo ético e maculando o senso moral da nossajuventude. Elespercorrem, de salaemsala ou nos corredoresdizendoque“A verdade é relativa!” que a moral “É uma construção social para oprimir!” e que “Cada um deve decidir por si e para si o que é certo e o que é errado!”.Eumesmo, nosprimeirosanos de curso, fuiorientadopor um professor experiente a deixar de ladoalgumasverdadesabsolutas da fécristãemnome do pluralismoreligioso. Penso que, às vezes, não percebemos a tragédia que esses professores estão preparando com o relativismo moral e nãodamos a devida atenção àqueles que serão suas primeiras vítimas: nossos filhos. Quem de vocês, pais, tiraram algumas horas para pesquisar sobre o assunto e preparar os seus filhos contra esses sofismos baratos?


 


Um exemplo dasimplicações da educaçãorelativistapara o seufilho, oualuno: se tomarmos essas afirmativasquecoloqueiemaspasacimacomo verdadeiras – o que de fato farão osnossos jovens em formação – quem poderá dizer em uma aula de História que os nazistas estavam errados? De biologiaque o gêneronão é neutro?Ou de matemáticaque, absolutamente, 2 + 2 é 4?Ninguém.Afinal, no relativismo o entendimentohistórico, biológico e atématemáticonãopossuivalidadegeral. Assim, o senso moral - e atétécnico - da nossafutura geração começa a ser violado por aqueles que deveriam ser seus guias no caminho da virtude. Com o relativismo, aeducação moral de nossosjovenscorreperigo.



Fonte: Jornal o Regional
Mais Notícias:
  • 11/05/2021 - Mandaguaçu inaugura o primeiro Projeto "Meu Campi...
  • 11/05/2021 - Prefeito e Chefe de Gabinete visitam Presidente da...
  • 11/05/2021 - Consensos: a educação é um direito
  • 11/05/2021 - Estado destina R$ 17 milhões para conservação de R...
  • 11/05/2021 - APAE de Itaguajé produz Bolachinha Artesanal para ...
  • 11/05/2021 - Micro-ônibus, caminhão caçamba e mais três veículo...
  • 04/05/2021 - Em Curitiba, Prefeito Marcos Mello garante junto a...
  • 04/05/2021 - Arilson entrega equipamentos de saúde para Atalaia
  • 04/05/2021 - Consensos: a democracia é a melhor forma de gover...
  • 04/05/2021 - Quando procurar ajuda de um psicólogo para seu fil...
  • 04/05/2021 - Nota de Falecimento Pioneiro José Francisco dos Sa...
  • 04/05/2021 - Em Ângulo, os 100 primeiros dias do prefeito Rogér...
  • 04/05/2021 - Casal de Pescadores Cleide Filomena e Aparecido Lá...
  • 04/05/2021 - Em Uniflor... De uma flor a muitas flores!
  • 27/04/2021 - Com urgência Deputado Soldado Adriano cobra recupe...
  • 27/04/2021 - Laboratório de Informática para Escola Municipal ...
  • 27/04/2021 - Educação: alcançar a todos ou alcançar a verdade?
  • 27/04/2021 - Frigorífico de peixes de Alvorada do Sul incremen...
  • 27/04/2021 - Prefeito Marcos César Sugigan participa de reunião...
  • 27/04/2021 - Ângulo recebe ônibus escolar 0 KM
  • 20/04/2021 - Moradores de Santo Inácio, Santa Inês e Itaguajé ...
  • 20/04/2021 - Prefeitos se mobilizam para manter comércio fecha...
  • 20/04/2021 - Mandaguaçu dá largada na Operação Regional do 4º ...
  • 20/04/2021 - Cuba, PCC e a liberdade religiosa: a tragédia da ...
  • 20/04/2021 - Pandemia provoca mudança no número de nascimentos...
  • 20/04/2021 - Instituto de Criminalística começa a funcionar jun...
  • 20/04/2021 - DER publica edital para duplicação da PR 317 de Ig...
  • 20/04/2021 - Núcleo Feminino da Cocamar doa fraldas e álcool a ...
  • 20/04/2021 - Em Floresta, a Prefeitura entrega a primeira casa...
  • 13/04/2021 - PR-542 entre Colorado e Itaguajé recebe obras de ...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas