44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Alto preço do pedágio, obras não realizadas e número de mortes por acidentes, lideram queixas sobre o Pedágio:

Na semana passada, foram realizadas mais duas audiências públicas para discutir o novo modelo de pedágio no Paraná - em Londrina e Cornélio Procópio. O novo modelo de concessão de rodovias prevê a implantação de 5 novas praças de pedágio no Norte e Norte Pioneiro. Isso é um absurdo! As audiências são mais uma oportunidade de ouvir e mobilizar a população na luta contra o pedágio abusivo no Paraná.



O alto preço do pedágio, obras não realizadas e número de mortes nas estradas do Norte Pioneiro lideram as queixas na terceira e quarta audiência pública realizada pela Frente Parlamentar do Pedágio da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em Londrina, a audiência foi na quinta-feira (11) às 9 horas, foi no auditório da Sociedade Rural do Paraná, do Parque de Exposições Governador Ney Braga, na 6ª feira aconteceu no auditório do Centro Cultural Professor Galdino de Almeida em Cornélio Procópio. Os pedágios mais caros do Estado estão no Norte Pioneiro. Na praça de Jataizinho, a tarifa é de R$ 26,40; em Jacarezinho, R$ 24,40 e Sertaneja, R$22,70.
Assim como tem ocorrido em outras cidades, diversos setores da sociedade fizeram uso da fala e externaram indignação e preocupação com o novo modelo do pedágio. Também citaram o descaso das concessionárias com os investimentos previstos em contrato. A não realização das obras, como foi colocada durante a audiência por vários participantes, ceifaram muitas vidas.



“Constatamos não só o descaso com as rodovias, mas também com vidas, que foram ceifadas por falta de segurança nas estradas, de pistas duplas, que diminuem as colisões frontais, consideradas as graves. Hoje, vimos aqui mais que números em planilha de Excel, tivemos a oportunidade de ver a ausência de tantas vítimas relatas por seus parentes. Precisamos urgentemente de mais humanidade”, avalia o coordenador da Frente do Pedágio, deputado Arilson Chiorato.



Na avaliação de Arilson, a audiência mostrou, mais uma vez, que a população está cansada de pagar pedágio caro e não ver obras feitas. “Este movimento será o maior já visto em prol da preservação da vida nas estradas e pelo fim do pedágio abusivo, caro e ineficiente”, afirma o coordenador da Frente do Pedágio.



As audiências contaram com a participação de vários prefeitos, como de Cornélio Procópio e presidente da Associação dos Municípios do Norte do Paraná (AMUNOP), Amin José Hannouche, do prefeito de Carlópolis, presidente da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (AMUNORPI), Hiroshi Kubo, do Ministério Público, da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, de produtores rurais, do presidente da Confederação das Associações Comerciais do Norte do Paraná, de lideranças religiosas e de estudantes, entre outros.



Arilson questiona o aumento de praças de pedágios, que vai saltar de 27 para 42, a quilometragem, que vai passar de 2.500 para cerca de 3.300, além de imposto extra para o governo, a taxa de outorga. “O pedágio não vai baixar. A média será de 25% de desconto, mas com as 15 novas praças e mais 800 km de estrada pedagiada, vamos pagar mais. Além disso, tem ‘prêmio’, o chamado degrau tarifário para quem entregar a obra, ou seja, poderá aumentar em até 40% a tarifa. Não dá para aceitar”, ressalta.



“Pedágio só se for menor tarifa, que as pedagiadoras sejam fiscalizadas por conselhos, que tenham contratos revistos a cada cinco anos e penalizadas com seus patrimônios pelo não cumprimento dos contratos”, propõe.
Audiências – As audiências seguem na próxima quinta-feira (18), a partir das 9 horas, em Guarapuava, e na sexta-feira (19), em Francisco Beltrão, também às 9 horas. Crédito foto - Dálie Felberg/Alep

Mais Notícias:
  • 20/04/2021 - Moradores de Santo Inácio, Santa Inês e Itaguajé ...
  • 20/04/2021 - Prefeitos se mobilizam para manter comércio fecha...
  • 20/04/2021 - Mandaguaçu dá largada na Operação Regional do 4º ...
  • 20/04/2021 - Cuba, PCC e a liberdade religiosa: a tragédia da ...
  • 20/04/2021 - Pandemia provoca mudança no número de nascimentos...
  • 20/04/2021 - Instituto de Criminalística começa a funcionar jun...
  • 20/04/2021 - DER publica edital para duplicação da PR 317 de Ig...
  • 20/04/2021 - Núcleo Feminino da Cocamar doa fraldas e álcool a ...
  • 20/04/2021 - Em Floresta, a Prefeitura entrega a primeira casa...
  • 13/04/2021 - PR-542 entre Colorado e Itaguajé recebe obras de ...
  • 13/04/2021 - Santa Casa recebe doação de R$ 5 mil do Instituto...
  • 13/04/2021 - Coluna História e Sociedade - O primeiro jogo de f...
  • 13/04/2021 - Prefeitura abre frente de trabalho reforma do Galp...
  • 13/04/2021 - Alunos da Rede Municipal de Ensino recebem ovos d...
  • 13/04/2021 - Doação recebida com sucesso!
  • 13/04/2021 - Crianças da rede municipal recebem Ovos de Páscoa
  • 06/04/2021 - ONG Ninho da Águia é Arte...é Vida!
  • 06/04/2021 - Deputada Aline Sleutjes e deputado Neri Geller de...
  • 06/04/2021 - O Documento do Historiador: o legado dos Annales
  • 06/04/2021 - Senadores Oriovisto e Simone Tebet (MS) apoiam a R...
  • 06/04/2021 - Colorado promove campanha alusiva ao Dia Mundial d...
  • 06/04/2021 - Em Itaguajé aconteceu carreata em defesa da vida ...
  • 30/03/2021 - Deputado de primeiro mandato é o 3º parlamentar m...
  • 30/03/2021 - Porto Rico oferece Infraestrutura no Rio Paraná
  • 30/03/2021 - Qual o propósito da História como disciplina?
  • 30/03/2021 - Deputada Aline Sleutjes visita Confederação Nacion...
  • 30/03/2021 - Em Colorado, Hospital Santa Clara está cada vez ma...
  • 30/03/2021 - Profissionais da Santa Casa são homenageados pela ...
  • 30/03/2021 - Copel conclui nova linha de energia que conecta Pa...
  • 23/03/2021 - Nova Esperança emplaca Canteiro de Obra ou Frente...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas