44 3252-1177

contato@oregionaljornal.com.br

Coluna História e Sociedade - O primeiro jogo de futebol no Brasil:

Respirei futebol durante muitos anos. Lembro-me das inúmeras viagens e dos vários jogos e campeonatos na modalidade futsal representando, ora o CIESC (hoje Sagrado Coração de Jesus), ora o Município de Nova Esperança, em equipes comandadas pelo Prof. Michael Trevisan e pelo Ayrton Felipe. Também me recordo da primeira vez que pisei nos gramados do Estádio Municipal de Nova Esperança com chuteiras de cravos, com 9 anos de idade; chuteira da marca Mathaus, que meu pai, Paulo Pereira, amarrava forte com dois nós para não correr o risco dos cadarços me atrapalharem no meio da partida.



Treinei durante um bom tempo com o Prof. João Roberto em Nova Esperança, com jovens que hoje, sem falsa modéstia, formariam uma das melhores equipes sub-23 do Paraná. Quando completei 11 anos, fui selecionado pelo CAPA (Clube Atlético do Paraná), na época em que o clube era um tipo de extensão de treinamento da Sociedade Esportiva Palmeiras no Paraná. Mudei então para a capital paranaense, longe dos pais e amigos, para o desconhecido. Após um ano e meio no CAPA, fui recrutado para fazer parte das categorias de base do Coritiba Foot Ball Club, clube em que fui muito feliz, conquistei como adolescente uma Copa do Brasil (Votorantim 2012), um Paranaense (FPF, 2012) e outros títulos. Me tornei torcedor do clube. Foram 4 anos vivendo em um alojamento localizado no Estádio Major Antônio Couto Pereira.



Depois dessa experiência, passei por clubes do Estado de São Paulo, como Desportivo Brasil (Porto Feliz) e Red Bull Brasil (na época, com o CT em Jarinu). Com 18 anos, retornei para o Paraná para atuar no Laranja Mecânica F. C. (clube administrado por Holandeses em Arapongas), e tive uma breve passagem pelo Avaí F. C. (Florianópolis). Com 19 anos, me profissionalizei no Grêmio Maringá (Maringá). Após muitas lesões, tomei a decisão de encerrar minha jornada como atleta de futebol e busquei a vida de estudos; queria me tornar um historiador.



Confesso que nem sempre amei o futebol, mas sem dúvidas foi um esporte que me ensinou muitas lições de vida: aprendi a conviver com pessoas mais velhas e experientes, desenvolvi o senso de valores morais como ética, disciplina, competitividade, resistência, união e respeito às autoridades. Por ter ficado ainda tenro de idade longe da minha família, desenvolvi certa noção de autonomia. Portanto, falar de futebol para mim é falar de uma grande parte da minha formação como pessoa.



O dia de hoje, por tudo isso, e para um historiador e amante do futebol, se trata de uma data especial. Nesta quarta-feira, 14 de abril, o primeiro jogo de futebol ocorrido no Brasil completa 126 anos de história! A partida despretensiosa foi realizada na Várzea do Carmo, em São Paulo, em 1895. O “pai do futebol” – responsável por trazer o esporte das frias Ilhas Britânicas para as calorosas terras brasileiras – provavelmente não imaginava que o Brasil se tornaria uma “pátria de chuteiras” ou “uma parteira de craques” como hoje é conhecida.



O nome dele é Charles Miller (1874-1953), um brasileiro que estudava na Inglaterra. A história do futebol brasileiro começa em 1884, quando Miller foi mandado para uma escola pública em Hampshire, na Inglaterra, onde aprendeu a jogar futebol, rugby e críquete. Enquanto esteve nesta escola, jogou por eles contra os times Corinthians Team (time que inspirou os operários brasileiros Joaquim Ambrósio, Antônio Pereira, Rafael Perrone, Anselmo Correa e Carlos Silva a fundar o time brasileiro Sport Club Corinthians Paulista) e o de St. Mary"s.



Miller retornou para o Brasil aos 20 anos, em 1894, para trabalhar na São Paulo Railway (posteriormente Estrada de Ferro Santos-Jundiaí – EFSJ), com o seu pai. Miller era apaixonado pelo esporte que aprendeu na Inglaterra, e por isso trouxe na bagagem duas bolas usadas, um par de chuteiras, um livro com as regras do futebol, uma bomba de encher bolas e uniformes usados. Miller deixou as duas primeiras bolas – objetos esféricos infláveis, que os ingleses chamavam de “ball” – trancadas em um armário por dez meses, até a primeira partida. No primeiro jogo formal disputado no Brasil, no dia 14 de abril de 1895, as equipes envolvidas eram São Paulo Railway e Companhia de Gás, formadas por funcionários de empresas inglesas.



Contudo, é passível de controvérsia a chegada do futebol no Brasil antes de Miller. Historiadores defendem, através de documentações, que o esporte chegou ao Brasil por meio de marinheiros ingleses, mas o que seria praticado na época era mais como uma “pelada”. Neste caso, o ano de 1874 é considerado a data precisa do “apito inicial” do futebol no Brasil. Segundo pesquisadores, o local foi a praia da Glória, no Rio de Janeiro, para uma apresentação a princesa Isabel.
As datas relacionadas ao desenvolvimento do esporte no Brasil começam a ser mais precisas no dia 13 de maio de 1888, quando a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, eliminando a escravatura no Brasil. Coincidentemente, no mesmo dia, nascia na elite paulistana o primeiro clube esportivo do país, o São Paulo Athletic Club, que se tornaria, em 1902, o primeiro campeão paulista. O futebol não era a principal atividade do clube, mas sim o críquete, outro esporte bretão. Indiscutível é o fato de Charles Miller ter difundido o esporte no Brasil inteiro, tornando-o paixão nacional em menos de 30 anos até os dias de hoje! Sugestão de filme: a minissérie “The English Game”, produzida pela Netflix.

Mais Notícias:
  • 21/09/2021 - PROERD é iniciado em Flórida
  • 21/09/2021 - O BEM ESTAR ANIMAL
  • 21/09/2021 - São Jorge do Ivaí promove Treino em Alfabetização...
  • 21/09/2021 - Cruzeiro do Sul entrega 4 novos veículos para o se...
  • 21/09/2021 - Equipe de Gateball de Cruzeiro do Sul é Bi-Campeã ...
  • 14/09/2021 - Prefeita Drª Geny recepciona o secretário estadual...
  • 14/09/2021 - Municípios buscam implantação de Fórum Trabalhista...
  • 14/09/2021 - Santa Inês funda Associação de Proteção aos Animai...
  • 14/09/2021 - Paranapoema comemora 7 de setembro com Passeio Cic...
  • 24/08/2021 - “1º Pedala Colorado” faz parte do calendário de e...
  • 24/08/2021 - Novas viaturas reforçam a segurança em cidades do...
  • 24/08/2021 - Receita Federal inaugura Ponto de Atendimento Virt...
  • 24/08/2021 - Ampliação do embarcador municipal em fase de concr...
  • 24/08/2021 - VIII Conferência Municipal de Assistência Social d...
  • 10/08/2021 - Prefeitura de Santo Inácio em parceria com o SENAI...
  • 03/08/2021 - Hospital de Esperança é credenciado ao SUS
  • 28/07/2021 - “Gargalos” do trânsito desde a entrada da cidade e...
  • 28/07/2021 - Tradicional Feira do Produtor ganha novo endereço ...
  • 20/07/2021 - Prefeitura de Centenário do Sul recebe equipe da C...
  • 29/06/2021 - Base do V.I.G.I.A. é inaugurada em Itaguajé
  • 29/06/2021 - Ângulo inicia instalação de energia fotovoltáica n...
  • 29/06/2021 - Hospital Santa Clara de Colorado recebe R$150 mil ...
  • 29/06/2021 - APAE de Nossa Senhora das Graças realiza Festa Jun...
  • 29/06/2021 - Deputado Arilson Chiorato destina emenda de R$ 10...
  • 29/06/2021 - Associação Cultural Espaço Nelson Verri em Maring...
  • 22/06/2021 - Beto Preto recebe ofício da comissão ‘Mais Vacin...
  • 22/06/2021 - Santa Casa recebe doação de 32 capacetes de oxigên...
  • 22/06/2021 - O Canto Coral e suas influências socioculturais
  • 22/06/2021 - Maurício Gehlen receberá o título de Cidadão Honor...
  • 22/06/2021 - Vizinhos Solidários do Teatro Municipal doam recur...
  • Endereço Rua Lord Lovat, 500 - Centro Nova Esperança-PR | CEP: 87600-000 Fone: (44) 3252-1177
    Desenvolvimento Hnet Sistemas